Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lost Mind

Oi, paranoia, como vai?

Lost Mind

Oi, paranoia, como vai?


09.06.17

Desabafos de um coração silencioso...

Perdi a conta das vezes que sinto apertos no meu coração. Apertos que que me dificultam a respirar. Mas da forma rápida que eles aparecem, eles desaparecem. Mas são tantas as vezes, que já me habituei a eles. Como já me habituei a ideia de...bem...aceitar...que as coisas não vão acontecer. Aceitei que não passa tudo da minha cabeça. Fantasia. A minha mãe diz-me que eu passo muito tempo no meu mundo. E ela não se refere ao fato de eu passar muito tempo no quarto. Não. Eu não passo quase nehum tempo no meu quarto. Ela refere-se a minha mente. Eu passo muito tempo dentro dela, se me entendem. Tento entender as coisas a minha volta. Mas não consigo. Mas prefiro o meu mundo do que a vida real.O pior que posso sentir é frustração. E ultimamente ando a sentir isso e muitas vezes. Frustração, frustração, m*** de frustração. Sinto-me frustrada com tudo e com nada. O problema é ele...eu tento não pensar nele. deslisgar essa parte da minha mente. Mas quando tento, do nada lá aparece no nome dele à surperficie. Como ontem a noite, antes de dormir estava a pensar em coisas aleatorias (estava a pensar no filme velocidade furiosa oito, que tinha acabado de ver) e do nada o nome dele vem atona na minha cabeça. Maldição. E o mais ridiculo estou a sofrer por uma pessoa que nem sabe que eu existo. Ridiculo. Eu sou ridicula.

p.s. desculpem por este post tão estúpido, mas hoje estou um pouco sensivel...

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blog de Histórias

Caindo das estrelas

"Caindo das Estrelas" é o meu primeiro livro. Quem estiver interessado e quiser ler passe no site artelogy.com Obrigada

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.