Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lost Mind

Oi, paranoia, como vai?

Lost Mind

Oi, paranoia, como vai?


15.02.17

Ele será para sempre o lembrete do meu coração partido...

15780669_1047817082011493_952674960544642376_n.png

 

Eu não sei se me afastar é a melhor opção. Mas aquela lengalenga "LONGE DA VISTA, LONGE DO CORAÇÃO", deve ter um fundo de verdade. Apenas me apercebi que não estou a conseguir ser eu própria. São muitos sentimentos conflituosos dentro de mim que estão constantemente a suplicar para saírem cá para fora. Mas eu não posso permitir isso, porque iria trazer uma sensação caótica a minha vida e a relação de amizade que temos. Por muito tempo pensei que aqueles sentimentos tinham desaparecido, ou até mesmo que aquilo tinha sentido um dia por ele fora mentira. Mas talvez aquilo que seja verdade nunca desaparece nunca morre. Poderá ficar adormecido ou até mesmo poderá estar enterrado, mas um dia esse sentimento vai acordar, um dia esse sentimento vai ser desenterrado no momento que tu menos esperas. Bastou um beijo. Bastou ver aquele beijo para tudo o que eu pensava que tinha desaparecido ter voltado a aparecer. E tudo o que eu senti foi dor. O meu coração foi violentamente destroçado. Senti-me...senti-me miserável no momento que vi ele a beijar aquela rapariga. Chorei em silêncio e sorri. Um sorriso amargo...um sorriso sem felicidade. Ao inicio não queria acreditar no que estava a sentir. Como poderia? Não era real. Não era verdade. Pensei...vai passar. Mas não está a passar. Acho que está a piorar. Esse sentimento está a tornar-se frustração. Uma frustração que eu não consigo parar. Que não consigo controlar. Às vezes acordo e pensam que está tudo bem, que consigo continuar a ser amiga dele, mesmo sentindo o que estou a sentir. Mas depois a realidade apanham-me. Não, não consigo. Olhar para ele, fingir que está tudo bem quando não está, só vai aumentar essa frustração. Ele será para sempre o lembrete do meu coração partido, daquilo que eu quero e não posso ter. Inconscientemente, sem ele se aperceber, ele quebrou algo dentro de mim. Ele quebrou a minha crença pelo amor. Ele fez-me complicar algo que eu pensava que era simples. Ele fez-me acreditar que eu não mereço o amor. Que não mereço amar nem ser amada. Eu penso: Quem me poderia amar, se ele não me ama? Quem poderá faze-lo? Por isso afasto-me. Custa-me. Mas neste momento eu não consigo fingir mais. Se ele não me valoriza, nem como amiga, eu não me vou continuar a humilhar e a sofrer em silêncio. Infelizmente eu vou sempre vê-lo como aquele que me partiu o coração e me fez desacreditar no amor.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Blog de Histórias

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.